Este artigo é dedicado a todos os profissionais da área, e simpatizantes da arte, que têm dificuldade em convencer decision makers sobre o quão importante é o SEO. 

Você está tentando há tempos demonstrar a importância do SEO para seu chefe e tudo que ele quer é investir em mídias pagas como Google Ads e Facebook Ads?

Ou os stakeholders da sua empresa não estão convencidos sobre os benefícios de uma boa estratégia de search engine optimisation?

Ou pior ainda, acreditam que não dá para medir o retorno sobre investimento, o famoso ROI.

Só quem trabalha com SEO reconhece esses cenários – e outros ainda piores. 

A gente até podia continuar a falar sobre os desafios dos profissionais de SEO entrando em detalhes sobre todos os motivos para criar uma estratégia satisfatória até não aguentarmos mais….

E quer saber?! É isso mesmo que vamos fazer aqui.

Estamos deixando os números falarem com esse resumo das estatísticas que vão converter até o leitor mais avesso aos benefícios de uma forte estratégia de SEO. 

Você pode nos agradecer depois.

A seguir dados de mercado do Brasil e Reino Unido que podem servir até como benchmark para projetar o potencial de crescimento do nosso mercado.

Go Google or go home

1. O Google possui uma participação de mercado de 92,69% só no Reino Unido. No Brasil, esse número é de incríveis 97,33%

Não é novidade que o Google é o mecanismo de pesquisa preferido dos usuários. 

É tão popular que o termo Google já virou sinônimo de “pesquisar” por aqui, como em

“Quem é a atriz que eu mais gostei no filme que assistimos na semana passada? Deixa pra lá, vou dar um Google”.

Esse monopólio significa que otimizar seu conteúdo digital de acordo com as necessidades dos mecanismos de busca desse gigante é essencial para ter sucesso online.

#SomosTodosMobile

2. No Reino Unido, em outubro de 2019, pela primeira vez desde o início dos registros, a participação no mercado de computadores e dispositivos móveis era de 50 a 50. E no Brasil, já há mais smartphones do que gente

No país europeu, os smartphones ganharam terreno a partir de 2018, quando os computadores possuíam uma participação de mercado de 58,34% em comparação aos 41,66% dos dispositivos móveis.

Já no Brasil, entre tablets, notebooks e celulares, existem 1,5 gadget desse tipo por habitante. As vendas de novos computadores deve ser similar ao ano de 2017, uma vez que os jovens preferem os smartphones. 

Isso tudo significa que, se seu site não for otimizado para plataformas móveis, ele será deixado para trás. Não há como escapar: somos todos mobile.

3. 65% das pessoas usam o telefone naqueles momentos “louc@ das compras”

São nesses momentos em que você precisa pegá-los no pulo, bem quando eles desejam se comprometer com uma compra. 

Suas páginas de produto devem aparecer para essas pessoas, o que significa que, se seu site for otimizado para dispositivos móveis e tiver uma classificação alta na SERP, você terá mais chances de garantir uma venda.

4. 79% das pessoas tomaram uma ação relevante em seu celular antes de fazer uma compra

Seja pesquisando um produto, procurando os melhores preços ou buscando avaliações; o celular é um ponto de contato importante na jornada de compra de um cliente. 

A otimização do conteúdo digital para resultados de pesquisa em dispositivos móveis é importante se você quiser aproveitar o usuário de smartphones em sua jornada de compra.

5. 53% dos visitantes mobile abandonam páginas que levam mais de três segundos para carregar

O Google tem estatísticas sobre isso, e elas não são boas para quem tem um site lento, principalmente no mobile.

comparativo de tempo de carregamento mobile e as conversões
fonte: https://www.thinkwithgoogle.com/marketing-resources/data-measurement/mobile-page-speed-new-industry-benchmarks/

Imagine que frustrante perder 123% de seus potenciais clientes porque seu site demorou 10 segundos a mais para carregar quando acessado de um dispositivo móvel!

Lembre-se que o mobile está superando os computadores como a maneira preferida de navegar na web! 

Você realmente não pode se dar ao luxo de ter um site que demore para abrir no celular.

Se você não é o primeiro, você perdeu

6. 75% das pessoas não vão além da página 1 do mecanismo de busca

Portanto, se seu site não está classificado entre as posições de um a dez, ¾ de seus clientes em potencial não veem o seu conteúdo. 

Acertar na otimização do mecanismo de pesquisa é como você se posiciona no topo nas páginas de resultados.

Para quem nunca ouviu a piadinha mais famosa do SEO:

“Qual o melhor lugar para esconder um cadáver?

Na segunda página do Google”

O SEO que nunca fez essa piadinha com cliente, que atire a primeira pedra.

7. Os resultados top five recebem a maioria dos cliques 

Sim, é isso mesmo… Embora todos nos esforcemos para ser colocados na primeira página, ou seja, entre os dez principais resultados, acontece que nem sempre isso é suficiente. 

Os cinco principais links da primeira página de uma página de resultados do Google recebem 66% dos cliques dos usuários em dispositivos móveis e 73% daqueles que pesquisam em um computador.

É tudo orgânico

8. As empresas B2B geram 2 vezes mais receita a partir de pesquisa orgânica do que qualquer outro canal

Por isso, se os seu negócio é B2B, garantir que seu conteúdo seja otimizado para pesquisa orgânica deve estar no topo de suas prioridades. 

Você precisa ser encontrado por meio da pesquisa orgânica para aproveitar esse potencial aumento de receita.

9. A participação da pesquisa orgânica aumentou para 53,3%, em média, o tráfego entre os setores B2B

O tráfego orgânico atualmente representa 53,3%, em média, versus 51% em 2014. 

O orgânico é, sem dúvida, a fonte de tráfego dominante em comparação com a pesquisa paga, que ocupa 15% do tráfego, e o tráfego de redes sociais, com meros 4,7%.

10. A inclusão de um vídeo em uma postagem aumenta o tráfego orgânico dos resultados de pesquisa em 157%

É isso mesmo: quando um resultado de um mecanismo de busca oferece um vídeo, o tráfego orgânico pode aumentar, em média, mais de 150%

Os vídeos também podem levar a um aumento de 105% no tempo gasto no site e de duas vezes na conversão geral em comparação com as páginas sem um vídeo.

Ainda não está convencido sobre o conteúdo de vídeo?

Pesquisadores descobriram que páginas com conteúdo de vídeo têm 53 vezes mais chances de serem classificadas na primeira página do Google e o uso de vídeos em landing pages pode aumentar a conversão em até 80%.

Não vale a pena pagar

11. Só 4% do tráfego mundial de comércio eletrônico tem origem em anúncios de pesquisa paga

39% de todo o tráfego de comércio eletrônico do mundo é proveniente de… pesquisas orgânicas! 

Eu ouvi preciso urgentemente de um SEO?

Portanto, se você é um varejista, as táticas de busca paga provavelmente não terão um grande retorno para sua empresa, especialmente quando você considera o fato de que a pesquisa orgânica responde por 35% desse tráfego total de 39%.

12. 80% das pessoas ignoram anúncios patrocinados pelo Google (e com certeza você é uma delas)

¾ dos usuários do Google ignoram completamente os anúncios patrocinados. 

Vivemos a era da autenticidade no marketing, mas parece que as marcas insistem em achar que vão ganhar dinheiro com um bom destaque e pagam caro por isso. 

Portanto, mesmo que você pague para ter o seu anúncio patrocinado, é provável que seus clientes em potencial o ignorem.

É uma jornada

13. 44% dos compradores do Reino Unido visitam vários sites antes de decidir o que comprar e de onde comprá-lo e 18% dos brasileiros fizeram sua estreia nas compras online no ano passado

A jornada de compra não é mais linear. 

Com a internet, os clientes têm mais oportunidades de contato em vários canais, tanto online quanto off-line, quando compram um produto. 

Atenda à jornada de compra do seu cliente, garantindo que seu conteúdo esteja otimizado para todas as etapas: desde a pesquisa inicial até a compra final.

Lembre-se que, apesar de serem cada vez mais populares, as lojas online ainda estão conquistando novos públicos e essa pode ser a sua oportunidade. 

14. 93% das experiências online começam com um mecanismo de busca

Não é de surpreender que a maioria de nós inicie nossas sessões online com um mecanismo de pesquisa: de dar um Google no nome de um site (porque é mais fácil do que digitar o endereço completo) a fazer uma pergunta para a qual queremos a resposta. 

Os mecanismos de pesquisa são o ponto de partida para quase todas as nossas experiências na web.

Quando a marca tem sua estratégia de SEO em ordem, ela permite que você apareça na frente dos usuários logo que eles iniciam sua experiência online, esperando que eles continuem essa jornada no seu site.

15. 89% dos compradores B2B recorrem ao Google para pesquisar antes de uma compra

Quase metade de todos os tomadores de decisão B2B são millennials (aqueles nascidos entre 1981 e 1996) e estão usando aquilo que conhecem melhor (a Internet) para pesquisar antes de se comprometer com uma compra.

Por isso, se você trabalha no setor de B2B e ainda não trabalha com marketing de conteúdo, saiba que está perdendo muito potencial de fazer negócios.

“Preciso de uma estratégia de marketing de conteúdo urgente”

Grita mais alto que daqui eu não escuto

16. Em 2020, 50% de todas as pesquisas online serão de voz

A mudança terá um enorme impacto no SEO e na maneira como produzimos conteúdo online. 

Quando um usuário faz uma solicitação de pesquisa por voz para um alto-falante inteligente, ele costuma usar frases completas com perguntas mais complexas. 

Isso é ótimo para o content marketing, pois aquelas keywords estranhas que muitas vezes temos que incluir em nosso conteúdo digital na tentativa de obter uma classificação alta no Google, serão coisas do passado.

17. Em janeiro de 2018, havia cerca de 1 bilhão de pesquisas de voz por mês

Isso quer dizer que, se você não está considerando esse tipo de busca para a sua estratégia SEO, você está perdendo. 

O usuário que faz uma solicitação de pesquisa por voz não procura um site ou uma página de resultados de pesquisa. Ele quer uma resposta direta.

O resultado de uma pesquisa por voz é geralmente entregue em 30 palavras ou menos. 

Portanto, para ranquear para buscas por voz, seu conteúdo precisa responder a perguntas e fornecer informações de forma concisa.

18. 50% das buscas têm quatro palavras ou mais

Essas pesquisas com várias palavras são chamadas de long-tail keywords, e não usá-las em sua estratégia de SEO significa que você pode perder 50% das chances de ranquear. 

Como as pesquisas ficarão mais longas e mais conversáveis à medida que o uso da pesquisa por voz aumenta, as long-tails se tornarão ainda mais importantes.

Portanto, esteja à frente dessa tendência e não deixe trabalhar a cauda longa, em termos técnicos, explore as long tail keywords.

Essas palavras têm um volume de pesquisa baixo mas uma probabilidade de conversão muito alta. 

Afinal, tráfego não é nada sem conversão!

“Quero aprender a aumentar a probabilidade de conversão das minhas páginas”

Moral da história

19. 57% dos profissionais de marketing B2B disseram que o SEO gera mais leads do que qualquer outra forma de marketing

A gente já sabia: o SEO é um recurso inestimável para qualquer marca ou empresa que opera no ambiente digital.

As estatísticas acima devem ser prova suficiente disso.

O principal objetivo de empregar uma estratégia de SEO é fazer com que seu site seja visto pelas pessoas certas no momento exato em que eles estão pesquisando seus produtos ou serviços.

Ele vai ajudar você a vender produtos, gerar consultas, promover sua marca e expandir seus negócios online. 

Mais do que nunca o Google é vital para os usuários, e por isso é obrigatório integrar o SEO aos seus esforços de marketing.  

E aí consegui te convencer sobre a importância do SEO?

Receba agora, tudo sobre o mundo do SEO no seu email.


Latest Hedgehog Blog Posts

Hedgehog SEO News Episódio 20: Lighthouse, Knowledge Panels, atualização e uma dose de Twitter

Ser ou não ser feriado?! Eis a questão. Aqui em São Paulo a semana foi confusa pra gente que precisou revisar as agendas pra entender ...

Ser ou não ser feriado?! Eis a questão. Aqui em São Paulo a semana foi confusa pra gente que precisou revisar as agendas pra entender ...

Hedgehog SEO News Episódio 19: As Lives de SEO!

Já que nem uma Pandemia vai parar o Google, temos que analisar o que rolou na última semana no mercado do SEO. Se liga… O ...

Já que nem uma Pandemia vai parar o Google, temos que analisar o que rolou na última semana no mercado do SEO. Se liga… O ...

A Loja do Tudo versus A Loja de Todos

Se você pensou Amazon contra Google, acertou na mosca e já deve ter uma ideia do que pretendo abordar neste artigo.  Para aqueles que ainda ...

Se você pensou Amazon contra Google, acertou na mosca e já deve ter uma ideia do que pretendo abordar neste artigo.  Para aqueles que ainda ...