Acompanhe as últimas notícias de SEO e todas as polêmicas com os Googlers no Twitter e na Pubcon.

Na última semana o Google deixou muitos sites na mão, por causa de problemas na indexação de suas páginas. Gary Illyes, gerou polêmica ao falar que não precisamos nos preocupar em analisar os backlinks. John Mueller, como não poderia faltar, comparou a compra de domínios com carros usados. Veja os detalhes abaixo.

Google com problemas na indexação?

Na última quarta-feira, alguns usuários reclamaram no Twitter sobre problemas na indexação de suas páginas. Os novos conteúdos não estavam aparecendo na SERP ou no Google Notícias. Grandes portais de notícia como o Wall Street Journal e o The New York Times foram severamente afetados.

No Twitter, por volta das 19:18 (Horário de Brasília), o Google assumiu que existia um problema, mas que a equipe já estava analisando. Algumas horas depois, soltaram uma nota afirmando que o problema foi resolvido.

Porém, na manhã seguinte alguns usuários voltaram a reclamar que ainda estavam sofrendo com problemas na indexação.

Opinião do Bazon

“Não é a primeira vez isso acontece e também não que será a última. O que mais me surpreende, é que o povo fica realmente p da vida com o Google. Isso mostra o quanto empresas dependem do Google e que sem dúvida o buscador é um dos pilares da web.

Até onde eu sei, o Google reserva o direito de indexar ou não uma página. Não é o caso aqui, mas vejam como a não indexação pode afetar drasticamente um negócio hoje. Ainda mais portais de notícia, que dependem dessa audiência valiosíssima e o mesmo tempo gratuíta.”

Não precisamos nos preocupar em analisar os backlinks?

Um post da Marie Haynes no Twitter trouxe uma informação que deixou alguns profissionais de SEO intrigados. Na PubCon, o Googler Gary Illyes, afirmou que só precisamos investir em uma auditoria de backlinks, se no passado houve algum trabalho “obscuro” de SEO.

Algumas questões indagaram os profissionais de SEO. Devemos ignorar os links ruins que aparecem no GSC, já que não tivemos participação na construção deles? Dificilmente a comunidade de SEO vai conseguir seguir esse conselho do Gary.

Opinião do Bazon

“O bom e velho dilema dos links e das auditorias de backlinks. Na minha humilde opinião, toda agência de SEO que se preza deve sim conduzir análises periódicas do perfil de backlinks dos clientes. Principalmente dos novos!

Para saber se devemos ou não ignorar os links ruins que aparecem no Google Search Console, primeiro é preciso identificar quais são ruins. E, para isso, você precisa fazer uma auditoria nos backlinks lá listados.

Em suma, utilize ferramentas como a backlink audit tool da SEMrush, para monitorar os links do Google Search Console e orientar a classificação. Isso ajuda a ganhar tempo e  tomar decisões mais assertivas em relação ao perfil de backlinks do seu site ou de seus clientes.”

John Mueller compara domínios usados com carros usados

Em uma discussão no Twitter sobre a compra de domínios usados, John Mueller fez uma comparação bem razoável. Ele disse que é como comprar um carro usado, pois às vezes ele pode até funcionar bem, mas por outro lado você pode ter muito trabalho com os problemas difíceis de encontrar.

Mas para não deixar o usuário na mão, ele também completa dizendo que uma saída é limpar o domínio, mas não tem como saber com antecedência quanto esforço será necessário. John ainda afirma, que para essa situação, problemas de conteúdo geralmente são fáceis de resolver, mas os problemas com links podem gerar um esforço maior.

Opinião do Bazon

“Perda de tempo e dinheiro na minha humilde opinião. Eu prefiro gastar meu tempo e verba com ações que irão trazer links de boa qualidade e a prova de atualizações do algoritmo.

Há quem diga que é uma estratégia efetiva e já vi bons resultados. Eu particularmente, prefiro outra linha de trabalho quando o assunto é construção de autoridade para um domínio.”

Gary Illyes crítica usuários que usam o Disavow

A ferramenta de disavow do Google serve para rejeitar certos links que apontam para o seu site. Na Pubcon, Gary Illyes, do Google, disse que se pudesse tiraria de vez a ferramenta.

Segundo o Googler, as pessoas não a usam corretamente e muitas vezes acabam prejudicando mais do que fazendo bem para o seu site, ou seja, pode ser um tiro no pé.

Opinião do Bazon

“Ferramenta de disavow sendo descontinuada em 3, 2, …

Como sempre SEOs mal informados usando uma ferramenta ou técnica de forma incorreta e exagerada.”

A precisão de conteúdo é um fator de ranqueamento?

Um mês após a publicação de Danny Sullivan no Twitter, afirmando que o Google não pode determinar a precisão de um conteúdo. Na última semana, na Pubcon, Gary Illyes disse que considera sim um fator de classificação a precisão de um conteúdo.

Com a discussão de volta, Danny voltou ao Twitter para falar sobre o assunto. Segundo o Googler, não foi bem isso que ele quis dizer, Danny explica que o perguntaram se o Google sabe quando o conteúdo é preciso, mas ele respondeu apenas que não podem afirmar isso. 

O que ele reforçou é que o Google procura por sinais que correspondem à precisão, e consequentemente ter um conteúdo original e preciso acaba se tornando um fator de classificação.

Danny Sullivan em setembro

Danny Sullivan na última semana

Opinião do Bazon

“Toda vez que um Googler confirma publicamente um fator de ranqueamento que não deveria ser confirmado dá nisso. Caos e pandemônio na comunidade.

Uma coisa é certa, se o Danny Sullivan foi logo ao Twitter tentando apaziguar e contradizer o colega Gary, pode ter certeza que há algo de verdade.

Se pararmos para pensar, nada surpreendente. Precisão do conteúdo tem tudo a ver com o famigerado E-A-T e as questões utilizadas pelos revisores manuais, para determinar a qualidade, autoridade e veracidade de uma página.”

Estas foram as novidades da semana pela Hedgehog SEO News. Curtiu? Então, compartilhe o artigo com a hashtag HHDSEONEWS, ou se preferir, deixe seu comentário abaixo com críticas e sugestões. Até a próxima semana!

Receba agora, tudo sobre o mundo do SEO no seu email.