É uma nova década ou não é? Sei lá… sei que o Hedgehog news chegou pra sacudir… pra abalar

Voltamos com tudo! Pois é pessoal. As férias acabaram, o ano virou e já começou com uma atualização do Google. 

Pelo jeito, a coisa esse ano vai ser bem corrida e isso é ótimo né? Seo que é Seo não gosta de mesmice nem marasmo.

Então, segurem suas sessões, aproveitem os links conquistados e vamos em frente para o mundo tão sonhado da primeira posição!  

Tenha uma ótima leitura! 

Google anuncia atualização – “January 2020 core update”

A gente gostava mais quando as atualizações tinham nome de animal, né? Era mais divertido.

Mas, o que falta de criatividade pra dar nome às atualizações sobra de novidade nelas.

A atualização foi lançada à meia noite do dia 13 de janeiro (Horário de Nova York) e trouxe algumas novidades voltadas ao conteúdo dos sites.

Assim como fora na atualização do meio do ano de 2019, “Medic update”. Há quem diga que é uma atualização muito maior que a de setembro. 

O Google fez o anúncio oficial no dia 13 de janeiro às 20h

imagem do anúncio do Google sobre a atualização

O pessoal já começou a se preocupar e postaram seus comentários no Seroundtable:

Confira a matéria completa sobre a Core Update January 2020

E aí, você já sentiu alguma diferença no seu site? 

Opinião do Bazon

“O ano começa com mais do mesmo, anúncio de Core Update do Google e pandemônio entre a comunidade de SEO.


Não observamos nenhuma mudança brusca no posicionamento nem no tráfego orgânico de nossos clientes.

Como sempre minha dica é a mesma, continuem otimizando com foco no seu público-alvo que tais atualizações raramente irão afetar a performance orgânica do seu site”

Como otimizar para o Bert? 

No último dia 13 de janeiro, John Mu respondeu a mágica! E sabe o que ele disse: Não tem nada que possa ser feito”.

Mas, ele não foi assim tão direto e deu uma forcinha para quem está preocupado. 

Seguinte, como a gente já disse por aqui, o Bert é um jeito de o Google entender o texto e analisar o que faz sentido nas buscas. Ele vai ajudar o Google a entender os tópicos e conceitos por trás de uma frase, parágrafo ou queries (palavras-chave). 

Grande parte dos algoritmos, lançados ultimamente pelo Google, buscam resolver a questão da relevância.

É o que acontece com Bert, Rank Brain e Neural Matching. Todos querem entender a linguagem e o quão relevante elas podem ser quando inseridas em um texto, seja ele de um blog, site…

Então se você perdeu tráfego para seu site, além da questão técnica, que é essencial, veja se o seu conteúdo está escrito de maneira relevante.

O que isso significa? Ele atende ao público-alvo? Atende a palavra para o qual foi otimizado? Qual é a intenção de busca do usuário?

Veja a matéria completa sobre John Mu e suas indicações para o BERT

Opinião do Bazon

“Escreva bem, sem erros gramaticais, utilize uma linguagem adequada ao seu público-alvo e foque na intenção de busca.

Dê ainda mais atenção às análises das SERPs e compreenda os resultados para ajustar a otimização das páginas do seu site.

Um exemplo, se os resultados para um determinado forem de caráter informacional, não adianta querer posicionar uma página de produto. 

Na minha opinião essa é uma das grandes mudanças que o Google BERT introduziu no algoritmo. Um filtro mais criterioso para determinar a intenção de pesquisa e retornar resultados mais precisos.

Além do Google? Pinterest desenvolve ferramenta para usuários encontrarem os termos mais buscados

Será que o Google vai ter um concorrente? Pelo que tudo indica, sim. E ele vem do Pinterest, uma rede social que começou, quase morre, mas agora ganha relevância em alguns nichos como moda decoração. 

No dia 14 de dezembro, Matt Southern, contou mais sobre essa novidade no Search Engine Journal. 

Ainda em fase de testes o Pinterest Trends proporciona um apanhado geral dos termos mais populares buscados nos últimos 12 meses. 

imagem da tela de de dashboard do pinterest trends

Mas, tem mais! Além de mostrar os termos mais buscados, a ferramenta ainda vai ajudar os marketeiros com insights de picos de busca e também com estratégias para que os profissionais possam criar suas campanhas. Quase um Google trends, né? 

A ferramenta já começou a funcionar nos Estados Unidos, em fase de testes. Ainda não há previsão de quando ela chegará ao Brasil

Além disso, o Pinterest também lançou, esta semana, o Pinterest 100. É como se fosse um anuário com as principais tendências de busca.

O objetivo é ajudar profissionais a lançar suas campanhas em 2020.

E você, costuma usar o Pinterest com frequência para as suas estratégias? 

Opinião do Bazon

“Search engine optimisation não é só sobre Google, é sobre motores de busca. Portanto, se tem um campo de busca há possibilidade de otimizar.

O Pinterest é um desses casos e os dados mostram que cada vez mais os usuários utilizam seu motor de busca para encontrar pins e boards.

Tais dados são de grande valia para entender o comportamento de pesquisa de públicos bem específicos. 

Além de utilizar as tendências de pesquisas para otimizar o conteúdo na plataforma, também vejo uma possibilidade de cruzar dados e complementar estratégias globais de SEO.

Google lança hub com tendências de busca divididos por segmento

Olha, eu não sei não, mas isso está me soando a guerra. Antes Google e Facebook e agora Google e Pinterest.

Quem será que vai dominar o mundo, Pink ou Cérebro?

Bem, brincadeiras a parte, esta semana o Search Engine Journal publicou matéria falando sobre o Google Shopping 100 (qualquer semelhança como o nome do Pinterest é mega coincidência), que destaca os produtos mais buscados em diferentes categorias. 

E o que o consumidor ganha com isso?

Eles podem usar o material para inspiração de presentes, comparativo de preços, e encontrar produtos que estejam nos estoques em uma loja.

Já os profissionais de marketing digital podem usar o GS100 para analisar os interesses dos usuários, além de informações relevantes que podem ajudá-los no incremento da produção de conteúdo sobre o produto.

O GS100 está pronto para as seguintes categorias: 

  • Tecnologia
  • Cozinha
  • Brinquedos
  • Acessórios
  • Games
  • Esporte e Fitness
  • Casa e Decoração
  • Cuidados pessoais

Opinião do Bazon

“Interessante a iniciativa, contudo os dados ainda são bem superficiais e bem limitados. 

Acredito que para o pessoal de busca paga tenha algum valor, do ponto de vista da pesquisa orgânica não vejo nenhuma oportunidade.

O que vocês acham? Compartilhe sua análise nos comentários.

Não é sobre melhorar seu conteúdo, mas aperfeiçoar todo o seu site

Foi o que o John Muller disse quando questionado sobre melhoria de conteúdo.

Você até pode melhorar o seu conteúdo com algumas palavras-chave, mas se todo o site não fizer sentido para o usuário ele não vai se destacar.

Não é apenas sobre conteúdo, mas mexer, também, em toda a performance do site. Aí sim, você poderá se destacar diante de seus competidores. Vamos entender? 

Em seu vídeo, ele fora questionado da seguinte maneira: 

“Eu tenho um site que tinha uma qualidade ruim. Inclui conteúdo e melhorei o que estava precisando.

Contudo, eu ainda estou na 4 ou 6 página. Uma vez, vi que você mencionou que os efeitos demoram até 6 meses para serem sentidos e o resultado começar a aparecer.

Isso ainda está funcionando? Se sim, não faz mais sentido criar um domínio novo?”

Eis que John Mu responde: 

“Bem, 6 meses não é uma regra. Este é um tempo médio estipulado.Se você fez muitas mudanças no seu site, é preciso um tempo considerável para que o rastreamento seja realizado e o Google entenda as mudanças, por isso eu dei o tempo médio. 

Agora, não basta apenas reescrever alguns trechos do site e esperar as coisas acontecerem.

É preciso também estar atento a outros aspectos importantes. Pergunto: se seu cliente vir o seu site ou o do concorrente, ele escolheria comprar em qual?”

Esse é apenas um resumo da resposta. Se você quiser vê-la completamente, basta clicar no Search Engine Roundtable: Não é só sobre conteúdo, mas sobre olhar para todo o site 

Claro que aqui neste processo de melhoria entram: Performance, experiência do usuário, tempo de carregamento, mobile first… e uma série de necessidades que sempre melhoram a vida de quem está navegando por aí. 

Opinião do Bazon

“Cada vez mais o todo é o que importa. Não adianta ter um conteúdo bem completo em um site que demora para carregar ou que não mobile friendly.

Se o site for super rápido e o conteúdo também for de má qualidade não vai ranquear. 

Em suma concordo plenamente com o John Mueller e é assim que trabalhamos com todos nossos projetos. Da auditoria SEO até o planejamento e execução.

35 white hat estratégias de Link Earning… será? 

E… eu aposto que você vai usar. Diz que sim… sim? 

Link Earning ou link building sempre foi um tabu no mundo do SEO. Quem sabe fazer e gosta acha mágico.

Quem não sabe fazer, acha que não funciona. Mas… o tempo está aí para provar que ele continua, cada vez mais, importante. 

Ainda mais em tempos de E.A.T, quando autoridade e confiabilidade se tornam moedas importantes para um bom posicionamento.

Mas, conquistar links apenas com guest posts se torna obsoleto e é isso que assusta os profissionais de plantão. 

Calma. Não é que o Guest post morreu e nunca mais vai ser utilizado… é que agora, outras estratégias, com foco em ganho de autoridade efetivo começam a surgir.

O site Bruce Clay publicou um artigo com 35 ideias de link earning para você utilizar e tem de tudo. Tem artigo? Sim, ainda tem. 

Ebook, pesquisas, infográficos, eventos, ferramentas para o nicho de atuação, lives, promoções exclusivas, entre outras… 

E você, que estratégias têm utilizado por aí? 

Opinião do Bazon

“Atração de links é uma das abordagens que na minha opinião fazem mais sentido nos dias de hoje.

Quanto mais natural for o perfil de backlinks de um site, menores as chances de uma penalização. Nada de novo certo?

Mas pensar em criar ativos de conteúdo que atraem links é uma maneira de escalar a construção de links e não gastar tanto tempo com outreach.

Recentemente fiz um webinar para SEMrush onde abordei o tema em detalhe, confira o vídeo abaixo.

Essas foram as novidades da semana pela Hedgehog SEO News. Curtiu?  Então, compartilhe o artigo com a hashtag #HHDSEONEWS, ou se preferir, deixe seu comentário abaixo com críticas e sugestões. Ah, queremos desejar a todos ótimas festas.

Que 2020 seja um ano maravilhoso para o mundo do SEO! 


Receba agora, tudo sobre o mundo do SEO no seu email.


Latest Hedgehog Blog Posts

Hedgehog SEO News Episódio 23: Google & Bing juntos? WTF

Muitas coisas “misteriosas” tem acontecido. Ciclone, gafanhotos, caixas ao mar… E outro protagonista dos “mistérios” recentes foi o Google. Como assim? Imagina juntar dois inimigos ...

Muitas coisas “misteriosas” tem acontecido. Ciclone, gafanhotos, caixas ao mar… E outro protagonista dos “mistérios” recentes foi o Google. Como assim? Imagina juntar dois inimigos ...

5 segredos para a conquista de links por feras do SEO Nacional

Hedgehogers Discutem Link Building com outras feras do SEO em evento da SEMrush Como conquistar links? Essa é a pergunta de ouro do mundo do ...

Hedgehogers Discutem Link Building com outras feras do SEO em evento da SEMrush Como conquistar links? Essa é a pergunta de ouro do mundo do ...

Hedgehog SEO News Episódio 22: O Comportamento de Pesquisa dos Brasileiros

Pesquisa, Polêmicas, UX e SEO (nada de novo), mais podcast de SEO e claro a opinião do nosso querido Bazon. As pesquisas estão com tudo. ...

Pesquisa, Polêmicas, UX e SEO (nada de novo), mais podcast de SEO e claro a opinião do nosso querido Bazon. As pesquisas estão com tudo. ...